“3%”: uma série totalmente brasileira produzida pela Netflix

Foto: Divulgação/Adorocinema


Da redação SICOM-PET, Maiara Freitas

 

Com um elenco totalmente brasileiro, a série “3%”, primeiro seriado brasileiro a ser produzido pela Netflix, estreou nesta última sexta-feira (25). Dirigida pelo uruguaio radicado no Brasil César Charlone, “3%” é inspirada na websérie homônima de Pedro Aguilera que foi ao ar no Youtube em 2011.

A série é ambientada em um futuro pós-apocalíptico e conta a história de uma sociedade distópica dividida em Continente, onde vive a maior parte da população e faltam recursos, e Maralto, onde a qualidade de vida é melhor e tudo é abundante. Para evoluir, todo cidadão aos 20 anos de idade tem o direito de participar de um processo seletivo – envolvendo habilidades físicas e mentais – que lhe dará o passe para Maralto. Contudo, apenas 3% destes participantes são aprovados.

 

 

O criador do enredo, Pedro Aguilera, procurou ligar a literatura distópica com a angústia juvenil, tendo como base os processos seletivos pelos quais ele próprio atravessou, como o vestibular e o primeiro emprego. Aguilera foi aprovado para o curso de cinema da USP em 2009.

Toda a filmagem desta primeira temporada, que conta com oito episódios, foi realizada em São Paulo e dirigida por César Charlone, indicado em 2004 para o Oscar de Melhor Fotografia com o longa “Cidade de Deus”.  

O uruguaio afirmou que buscou com “3%” dar um novo sentido para as distopias. “Quando me chamaram, eu assisti à série e sugeri que a gente se aprofundasse mais, fugisse de estereótipos, porque as distopias sempre têm aquela coisa cinzenta, triste. Propomos uma coisa diferente visualmente e em termos de textura”, declarou Charlone.


 

Veja também:

Deixe uma resposta