A evolução dos trailers de cinema

Da Redação Sicom PET, por Júlia Piccolo

Se fizermos uma análise temporal sobre a evolução dos trailers de cinema através  das décadas, encontraremos mudanças drásticas em suas produções e características.
Nas décadas de 40 e 50, só uma empresa era responsável pela produção de trailers. Havia um padrão, no qual marcavam presença títulos grandes e exagerados, longos closes nas estrelas de cinema da época e poucos cortes por minuto. Havia sempre aquela voz marcante anunciando as especialidades do filme, como e onde foi filmado, além do nome dos atores principais.

 

 
Nos anos 80, a produção dos trailers já não era mais monopolizada. Ainda havia a famosa narração ao fundo, mas agora a própria história do filme ganhava mais destaque. Os trailers tiveram um notável aumento no número de cortes por minuto, dando ao publico a ação que eles queriam ver.
 
Hoje, com a internet, os trailers ganharam outra cara. Além de apresentarem resposta imediata, são produzidos para veicular em diferentes meios sociais. Para um dos últimos lançamentos cinematográficos, o filme Wolverine Imortal, foram produzidos diversos trailers: o oficial, o internacional, que apresentava um pouco mais de emoção do que o que passou somente nos Estados Unidos, o teaser e o tweaser, (que é a junção da palavra teaser com tweet, um vídeo de apenas 6 segundos e especifico para ser divulgado no Vine).


 Além disso, foram feitos inúmeros Fans Trailers. Com o fácil acesso a softwares e edição de vídeo, deu-se a oportunidade dos fãs criarem seus próprios trailers para divulgarem o produto e muitas vezes essas produções fazem tanto sucesso quanto as oficiais , conseguindo mostrar a visão do publico sobre o filme.

 
Trailer Oficial

Trailer feito por um fã



Tweaser


Deixe uma resposta