Afinal, qual a relação do PET com o Banco Santander?

Da Redação SICOM PET,
por Giovani Vieira

Há cerca de um ano, o Grupo PET-RTV passou a desenvolver suas atividades de ensino, pesquisa e extensão no chamado Espaço Digital Santander Universidades, a tão famosa Sala Santander. A partir desse momento, uma série de especulações ganharam foco e muitos até acreditam em parceria do grupo com o banco espanhol. Aproveitamos o aniversário de dois anos de atividade d

o grupo para explicar essas e outras questões.

 
1. Exite parceria do PET-RTV com o Banco Santander?
Não há nenhum tipo de vínculo entre o projeto e o banco.

 

O Programa de Educação Tutorial (PET) é um programa do Governo Federal criado em 1979 ainda sob o regime da ditadura militar. Nessa época, com denominação de Programa Especial de Treinamento, o PET era vinculado à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e . Logo em seguida, o programa passou a ser ligado à Secretaria de Educação Superior (SESu) do Ministério da Educação e em 2004 ganhou a atual denominação.
Atualmente, o PET está sob a responsabilidade da Coordenação-Geral de Relações Estudantis da SESu. Para ter um grupo PET aprovado, cada Universidade precisa indicar um projeto para participar dos editais de seleção. A UNESP é a universidade com o maior número de grupos PET MEC/SESu. São trinta grupos em dezesseis unidades universitárias de dez campi.
O PET Interdisciplinar de Rádio e TV segue as mesmas orientações e normas dos grupos PET vinculados à SESu, mas não está ligado diretamente ao Ministério da Educação. Algumas Universidades, entendo a importância do programa para a melhora das dimensões da graduação, criaram bases para a constituição de seus PETs institucionais vinculados às Pró-Reitorias de Graduação. Cada ProGrad é responsável pela manutenção administrativa e financeira dos projetos selecionados.
A UNESP abriu edital de seleção para a criação de novos treze grupos com as mesmas características dos grupso MEC/SESu. As três unidades do câmpus de Bauru tiveram seus programas aprovados: o Interdisciplinar de Rádio e TV, na FAAC, o de Sistemas de Informação, na FC, e o de Engenharia Civil, na FE, sendo esse interrompido pela desistência do coordenador.
2. Mas por que o PET-RTV usa o Espaço Santander?
O Espaço Digital Santander Universidades faz parte de uma parceria do Portal Universia, pertencente à rede Santander, e as universidades brasileiras. De acordo com o convênio, o banco oferece o espaço laboratorial para os parceiros e esses destinam a sua utilização de acordo com as demandas específicas.
A Sala Santander da FAAC foi inaugurada em agosto de 2011 na gestão do Prof. Dr. Roberto Deganutti e passou a ser utilizada como espaço laboratorial dos programas de pós-graduação da unidade.
Com a aprovação do Grupo PET, o Departamento de Comunicação Social buscou acomodar a equipe de bolsistas e colaboradores. Por ser um programa permanente e com demandas mais complexas, a conquista de um espaço era o primeiro passo para a consolidação do Grupo.
Por meio de conversas do chefe do DCSO e do tutor PET-RTV com a direção da Faculdade, a gestão organizativa  da estrutura do espaço laboratorial foi repassada para o grupo em agosto de 2012.
3. O PET-RTV não recebe nenhum financiamento do banco?
As parcerias entre PET e agências financiadoras são permitidas de acordo com o Manual de Orientações Básicas, mas, no momento, não há nenhum projeto construído conjuntamente. O banco também não repassa nenhuma contribuição financeira para o desenvolvimento das atividades do projeto.

 

Deixe uma resposta