Anonimato colabora com a difusão de discursos de ódio no meio virtual brasileiro

Imagem: Pixabay – Reprodução

 

A SaferNet Brasil atua no combate de crimes contra os direitos humanos na internet e sua última pesquisa aponta para um aumento no número das denúncias 

 

Da redação SICOM-PET, Maiara Freitas

 

O anonimato na internet gera uma falsa sensação de impunidade àqueles que cometem crimes virtuais propagando discursos de ódio, seja de teor racista, homofóbico, xenófobo, entre outros. Um dos exemplos mais recentes foram os ataques homofóbicos nas redes sociais à Fernanda Gentil, jornalista da TV Globo, quando ela assumiu seu namoro com a colega de profissão Priscila Montandon no fim de setembro. Algumas organizações surgiram a fim de que esses tipos de ataques passassem a ser punidos, como a SaferNet Brasil.

Fundada em 2005, ela é composta por um grupo de cientistas da computação, professores, pesquisadores e bacharéis em Direito que visa defender e promover os Direitos Humanos na Internet. A SaferNet Brasil oferece um serviço de recebimento de denúncias anônimas de crimes e violações contra os Direitos Humanos e com suporte governamental e parcerias com autoridades policiais e judiciais são tomadas as devidas providências.  

 Levantamento de dados feito pela SaferNet Brasil

 

Veja abaixo um gráfico que ilustra o levantamento das denúncias sobre crimes na internet:

Imagem

 

Rodrigo Nejm, diretor da SaferNet Brasil, ressalta a importância das denúncias contra esses discursos de ódio porque, apesar de estarem só na internet, esses discursos incitam o crime e são violações aos direitos humanos. As denúncias podem ser feitas através do site. Inclusive, você pode fazer uma clicando aqui.

 

Leia mais:

 

Wesley Anjos

Jornalista em formação, escritor e ator nas horas vagas. Típico amante das artes, é viciado em fabular e beber mate, não necessariamente nesta ordem.

Deixe uma resposta