Em Colóquio, Alberto Dines aborda a crítica de mídia a estudantes de jornalismo da Unesp


O evento aconteceu no anfiteatro Adriana Chaves da Unesp e contou com estudantes, professores e demais interessados da comunidade acadêmica

Da redação SICOM-PET, Daniela Leite

IMG_6885 2
O anfiteatro ficou lotado para o evento (Foto: Mariana Mesquita)

Na última quinta-feira, dia 19, aconteceu na Unesp de Bauru o Colóquio Lecotec de Pesquisa com Alberto Dines, grande jornalista, professor e escritor brasileiro, com mais de 60 anos de carreira. A mesa foi composta também pelo Prof. Dr. Francisco Rolfsen Belda, que conduziu as perguntas ao convidado, direcionando o debate que visou discutir a crítica da mídia como disciplina acadêmica.

IMG_6892 2
Alberto Dines e Francisco Belda (Foto: Mariana Mesquita)

Durante cerca de duas horas de conversa com Dines, o público emergiu na história do jornalista, desde o início de sua carreira, como crítico de cinema, até a fundação de seu website Observatório da Imprensa, em 1996, que é atualmente um dos maiores espaços para crítica de mídia.

Em meados de sua trajetória, tal feito seria impensável: os veículos de comunicação não eram abertos à autocrítica, num contexto no qual a função de ombudsman, por exemplo, ainda nem passava pela agenda dos jornais e empresas de comunicação.

IMG_6897 2
O debate durou cerca de duas horas, no esquema pergunta e resposta (Foto: Mariana Mesquita)

Hoje, abundam críticas sobre os meios de comunicação, porém o jornalista ressaltou que o que diferencia uma boa crítica de uma crítica comum é o ato de trazer em seu texto algo surpreendente ao leitor, dizer algo novo e não antecipável. Dines defendeu a ideia de os cursos de comunicação trabalharem disciplinas voltadas à crítica dos meios jornalísticos e à história da imprensa, já que é importante que o futuro jornalista conheça “o fazer jornalismo no dia-a-dia”, a matéria-prima de seu trabalho.

IMG_6918 2
O colóquio visou falar sobre a crítica de mídia (Foto: Daniela Leite)

Ao final do evento, Dines respondeu a perguntas do público e encerrou contando a respeito de ideias para futuros projetos, também relacionados à crítica jornalística.

Deixe uma resposta