III Fórum de Extensão Universitária do Câmpus de Bauru

Da Redação Sicom PET, por Tayane Abib

No dia 7 de maio, a Unesp de Bauru realiza a terceira edição do Fórum de Extensão Universitária. A proposta do evento é reunir as três faculdades do campus, a de Ciências, a de Engenharia e a de Arquitetura, Artes e Comunicação, para ampliar e valorizar as ações de extensão universitária e também para estimular a integração entre alunos e professores. 

O encontro vai discutir sobre os novos rumos da extensão universitária da Unesp, na Conferência de Abertura ministrada pela Pró-Reitora de Extensão Universitária, Mariângela Spotti Fugita, e sobre a metodologia dos projetos de extensão, com  a professora Loriza Lacerda de Almeida, assessora da Pró-Reitora de Extensão. Além das palestras, o evento também contará com a apresentação de projetos de extensão em painéis, nos períodos da manhã e da tarde.
De acordo com o diretor da FAAC, Prof. Dr. Nilson Ghirardello, a programação do Fórum busca não só expor os projetos desenvolvidos pela Unesp, mas refletir sobre o aspecto social da extensão: “o foco é mostrar de que forma a extensão pode se vincular cada vez mais com a comunidade e também de que forma a gente pode ter pesquisa e extensão ao mesmo tempo”, ressalta.
Nos últimos anos, o investimento do governo e das faculdades em extensão têm crescido. Segundo a professora Maria Amélia Máximo de Araújo, Pró-Reitora de Extensão da universidade até o ano passado, a Unesp é a instituição que mais desenvolve projetos de extensão no estado de São Paulo atualmente. Em 2012, por exemplo, a Pró-Reitoria de Extensão da faculdade cadastrou mais de 1.420 projetos, que estão distribuídos pelos campi da universidade.
Em entrevista, a professora Maria Amélia comentou sobre o papel desempenhado pela extensão na formação universitária do estudante e também no desenvolvimento social das comunidades atingidas pelos projetos.

A extensão, juntamente com o ensino e a pesquisa, forma os pilares que sustentam a universidade pública. A Constituição Federal, inclusive, estabelece que esses três elementos não podem ser separados na vida universitária. Essa união busca garantir um equilíbrio entre os três fatores e assegurar a função social da universidade pública.

Deixe uma resposta