Intercom de Manaus premia produtos da Unesp de Bauru

A petiana Mariana Belo faz parte da equipe vencedora e conta como foi produzir o programa infantil que mistura educação com entretenimento

Da redação SICOM PET, por Mariana Caires

Com o tema central “Comunicação em tempos de redes sociais: afetos, emoções, subjetividades”, no mês de aconteceu o maior Congresso da América Latina na área de Comunicação, a etapa nacional do INTERCOM.

Universidade sede da etapa da região sudeste em julho, a Unesp de Bauru foi em peso a Manaus para participar do Congresso do Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação) e para concorrer às premiações do XX Prêmio Expocom (Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação).Em cinco dias de evento, houve espaço para grupos de pesquisa e discussão, Colóquios, Seminários, Exposições de Produtos, Fóruns e atividades culturais.  (Confira aqui a programação completa)

Assim como acontece todo ano, a última noite do Intercom foi reservada às premiações e contou com muita festa. Para a alegria da comunidade da FAAC, os produtos unespianos foram os melhores em três categorias:

-Ficção Seriada – Telenovela, Séries Televisivas e afins , com o produto PERCEPÇÃO, apresentado por Ana Heloiza Pessotto;

– Projeto de assessoria de comunicação empresarial , com o projeto Ltia – Laboratório de Tecnologia da Informação Aplicada, apresentado por Giovanna Preti Salomoni;

– Programa laboratorial de TV , com o Programa Giramundo, apresentado por Mariana Barone Belo

Confira a lista completa dos vencedores do Expocom 2013

Uma das vencedoras do Expocom 2013 é a petiana Mariana Belo, que está no quarto ano de rádio e TV e participou da produção do Programa Giramundo desde o primeiro brainstorm. “O Giramundo começou como trabalho de uma disciplina no terceiro ano da faculdade, eu já tinha vontade de produzir para o publico infantil, e achei na internet uma pesquisa que mostrava que a maioria das crianças gostariam de saber sobre a vida de crianças de outros países. Então levei a ideia para a equipe e começamos a pensar juntos no programa”. Desde a ideia inicial, o programa passou por etapas de pré produção, produção e pós produção. Com o bom resultado obtido no estúdio da faculdade, a ideia foi levada para a TV Unesp e entrou na grade da emissora em 2012.

O Giramundo é um programa completamente destinado ao público infantil que mistura educação com entretenimento ao mostrar diferentes culturas em cada edição. Na etapa regional, o programa concorreu com outro do gênero infantil, mas na fase nacional da competição, os concorrentes eram todos jornalísticos. Para Mariana, o Giramundo foi o preferido dos jurados por ter um diferencial teórico, “acho que o grande diferencial do Giramundo foi ter sido pensado para a criança brasileira, pois a maioria dos produtos destinados a esse público, consumidos no Brasil, são de desenhos animados e importados. Isso faz com que o público-alvo seja pensado de forma genérica, não pensando no contexto cultural em que a criança vive”.

Ficou com vontade de assistir? Veja o episódio sobre o Brasil

A primeira temporada do Giramundo teve oito episódios de 24 minutos, cada um com diferentes quadros que envolvem diversos aspectos de um país e seu povo, além de prender a atenção da criança. O programa é integralmente produzido no formato de TV digital e desde a paleta de cores até a escolha dos países retratados passaram por uma fase de análise teórica.

Mariana voltou de Manaus realizada com a conquista, “pra mim e pra toda equipe do Giramundo, ter esse prêmio é um reconhecimento muito grande do nosso trabalho, pois estávamos ainda no terceiro ano da faculdade, tivemos muito trabalho e com isso veio o resultado.”Além de Mariana, mais dez estudantes foram premiados com o projeto: Beatriz Alves Gonçalves, Bruna Gomes do Nascimento, Caio Guilherme Figueiredo, Caroline Rye Yamasaki, Cláudio Bierbaumer Avancini, Chélide Fernanda Teixeira, Ligia Carla Motta de Souza, Maria Luiza Furatori Leopassi (que também já participou do PET RTV), Tâmily Mitsueda e Shelsea Hüsch, orientados pela professora Ana Sílvia Lopes Davi Médola.

E será que o nosso PET teve influência nessa conquista? Segundo Mariana, “O PET teve influência sim, pois apesar de o Expocom ser uma competição de produtos, existe a parte teórica. Na parte da pesquisa o PET foi muito importante, pois já tinha escrito vários artigos e participado de muitos eventos acadêmicos”

Quer participar do próximo Intercom? A etapa da região sudeste de 2014 será na Universidade de Vila Velha – UVV

Já o Congresso Nacional será em Foz do Iguaçu, no Unicentro.

Deixe uma resposta