Nazaré Tedesco volta à vida e às telas da Rede Globo

TV Globo – Divulgação


 

Vilã icônica de Senhora do Destino, a megera aparecerá também em uma nova novela  


 

Da redação SICOM-PET, Wesley Anjos

Sucesso de 2004, a novela Senhora do Destino de Aguinaldo Silva estará de volta às telas pelo Vale a Pena Ver de Novo, nesta segunda-feira (13). Marcada pela saga de Maria do Carmo, que teve a sua filha roubada na maternidade por Nazaré e passou anos em busca da menina e de justiça, a trama contou com vídeos promocionais da emissora que destacam a importância da vilã para o sucesso da produção.

 

 

Se não é novidade que grande parte do sucesso da novela seu deu graças à vilã, eis que o os fãs da Naza podem contar com uma reviravolta: a personagem está viva. Ao contrário do que todos pensaram, não foi o seu fim quando ela se jogou no Rio São Francisco, no último capítulo. Como pode isso?

A revelação foi feita por Aguinaldo Silva,  idealizador da trama. Ele contou em seu blog que a personagem será trazida de volta em O sétimo guardião, novela com estreia prevista para 2018. Neste novo enredo, a mocinha da novela, personagem cotada para Marina Ruy Barbosa, terá superpoderes e deverá enfrentar uma vilã que será interpretada por Lília Cabral. A personagem de Lília que trará Nazaré de volta à vida para ajudá-la em suas maldades.

Será que ela voltará com a mesma autoestima inabalável? (Tumblr – Reprodução)

 

O sétimo guardião e o Realismo Fantástico

Como podemos ver até aqui, O sétimo guardião será uma história daquelas bem mirabolantes. A trama adotará a estética do Realismo Fantástico. Também conhecido como realismo mágico, foi uma escola literária que se desenvolveu fortemente na América Hispânica e no Brasil nas décadas de 60 e 70. A estética desta escola é marcada pelo uso de superstições e situações que fogem da realidade, mas que, no entanto, são vistas com naturalidade pelas personagens deste universo. Tem um tom altamente crítico e não é à toa que se disseminou em um período de ditadura militar na América Latina.


 

Leia mais: Gabriel Gárcia Márquez e o realismo fantástico

 


 

Não é a primeira vez que Aguinaldo Silva trabalha com esta estética. Em Tieta (1989), Pedra sobre pedra (1992) e Fera ferida (1993) ele já havia trazido desta fonte. Em todas elas havia uma certa ironia nos acontecimentos que fugiam à realidade empírica. Sem contar as brincadeiras feitas em outras obras do autor, como o desaparecimento de Tereza Cristina no mar e o seu retorno misterioso em Fina Estampa (2011).

 

Cena da novela Fera Ferida. (TV Globo – Divulgação)

 

O que esperar de uma personagem como a Nazaré em uma trama realista-fantástica? Se essa ressignificação dará certo, ainda não dá para saber. Enquanto isso, para os fãs da versão que conhecemos da loira malvada, Senhora do Destino está sendo reprisada novamente.


 

 

Veja também:

 

 

Wesley Anjos

Jornalista em formação, escritor e ator nas horas vagas. Típico amante das artes, é viciado em fabular e beber mate, não necessariamente nesta ordem.

Deixe uma resposta