home Bauru, Unesp “O esporte é para todos os gêneros” – sobre Bruna Moura e o papel da mulher no esporte

“O esporte é para todos os gêneros” – sobre Bruna Moura e o papel da mulher no esporte

Créditos: Michelly Neris Alves


Em termos de representatividade, o Interunesp deste ano já é um sucesso, Bruna Moura é a primeira mulher presidente da Liga Interuniversitária de Esportes Universitários e comandará o evento de 2017


Da redação SICOM-PET,  Michelly Neris Alves

 

Não é segredo para ninguém que as mulheres têm ocupado cada vez mais espaço no mercado de trabalho, porém em algumas áreas, consideradas masculinas, ainda existe muito machismo e o lugar delas é limitado. É o caso do mundo esportivo e dos cargos de liderança, em que ainda há predominância de homens a capacidade feminina é sempre questionada.

Neste sentido, o Inter deste ano não é especial apenas por ser o primeiro que será realizado em Bauru, mas também por ser o primeiro sob o comando de uma mulher. Bruna Moura, estudante de jornalismo, foi eleita presidente da Liga Interuniversitária de Esportes Universitários (LIEU), organização responsável pelo planejamento do Inter.

Bruna acredita que esporte é para todos os gêneros” e prova que mulheres também podem assumir cargos de liderança. O Inter é o maior evento de jogos universitários da América Latina e ser liderado por uma mulher é mais do que representativo, é também uma prova da capacidade feminina. 

Créditos: Michelly Neris Alves

 

Mas, para chegar até a presidência, Bruna percorreu um caminho difícil: foram dois anos de muito trabalho na Atlética e três anos na Liga, e durante esse tempo teve que enfrentar muitos preconceitos em relação a sua capacidade. “Eu fui a primeira mulher a ser diretora de externas da Atlética também e o pessoal ficava com pé atrás. Eu lembro que em uma das primeiras reuniões alguém falou que era bom eu não ir conversar com o secretário de esportes porque eu era mulher, que era para deixar os meninos irem e ficar atrás deles”.  

Apaixonada por esportes, Bruna também atua na área de jornalismo esportivo e escreve para o site Locomotiva Esportiva. É diferente quando tem uma mulher e um monte de homem no mesmo lugar tirando foto, as pessoas não te tratam do mesmo jeito. Quando você chega pra cobrir o jogo, os caras te olham meio de lado”. 

Para Bruna, o setor esportivos está abrindo mais espaço para as mulheres, porém essa evolução continua lenta, As mulheres não têm tanto destaque quanto os homens, elas estão sempre no estúdio apresentando, mas não comentam. Ou ficam no computador lendo os e-mails. Mas eu acho que está mudando, há cada vez mais repórteres de campo e apresentadoras  

Sobre o Inter, Bruna se mostra bem otimista, “eu acho que ele vai ser um sucesso, Bauru tem um público grande, as quadras esportivas são muito boas, a gente montou um projeto que os jogos vão ocorrer bem perto um dos outros para torcida ir. As festas também vão ser na região.”


 

Veja também:

OPINIÃO: A REPRESENTAÇÃO DAS MULHERES NO ESPORTE

 

 

 

Deixe uma resposta