Octávio Pierante e questões do audiovisual

Na tarde da última segunda-feira a Faac recebeu o Coordenador-Geral de Radiodifusão Comunitária do Ministério das Comunicações Octavio Pierante para uma banca de mestrado e a redação do SICOM-PET aproveitou para falar rapidamente com o coordenador sobre o panorama da produção audiovisual nacional, que segundo ele é promissora.
“Há uma demanda muito grande. Em relação a 15 anos atrás, a produção nacional avançou significativamente. Existem emissoras comerciais, públicas e educativas fomentando essa produção e essa área cresce muito”, afirma. Octávio lembra que parte desse interesse vem pela Lei do Audiovisual, que obriga as TVs por assinatura a dedicar 20% da sua programação à produção nacional, sejam elas séries, minisséries ou filmes. “Resta saber como o Brasil vai suprir essa demanda tão grande.”
A universidade brasileira é um grande início para os produtores audiovisuais ingressarem no mercado, mas segundo Octávio não há uma ação do governo específico à produção audiovisual universitária. “Existem editais que possibilitam o fomento à essa produção, mesmo pela SAv (Secretaria do Audiovisual) ou pela Ancine, mas não tão somente às universidades.”

Deixe uma resposta