OPINIÃO: A IMPORTÂNCIA DE EVENTOS CULTURAIS EM UMA GREVE ESTUDANTIL

Meditação oriental esteve presente no cronograma da greve estudantil.
(Foto: Divulgação/ Portal Pixabay)

Assembleias; reuniões de greve; grupos de debate; grupos de trabalho. As pessoas que têm acompanhado os eventos do Movimento Estudantil (ME) desde o início da greve para se manterem inteiradas dos assuntos e pautas, puderam ver quão longos podem ser. Com tantas pautas e propostas, o desgaste para quem acompanha tudo isso não é pouco. Não é à toa que o ME tem trazido também eventos culturais.  (Está por fora dos acontecimentos? Saiba mais).

Um sarau, um esquizodrama, dança, Tai Chi e um arraiá são alguns dos exemplos desses eventos. O acerto deles é valorizar e humanizar as pessoas de modo descontraído e crítico.  Quando alguém declama uma poesia ou canta uma canção de denúncia, ela faz muito mais do que apenas produções subversivas; elas mergulham dentro da arte.

Arte e subversão andam lado a lado não é de hoje. Na ditadura militar, por exemplo, Chico Buarque cantava: “Pai, afasta de mim esse cálice”. “Minha dor é perceber que apesar de termos tudo feito que fizemos, ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais” – diz a composição de Belchior. Pode ser que suas mensagens passem por despercebidas aos desatentos, porém, suas letras escondem alto teor crítico e político. Seja o posicionamento contrário à censura e silenciamento, ou a aparente canção de amor que, na verdade, aponta uma repetição das estruturas de repetição no decorrer da história.

Há diferentes posicionamentos a respeito das pautas estudantis e a própria greve em si. Sejam os prós ou contras, é inegável que a cultura sempre será uma forma eficaz de propagação de mensagens ideológicas e protestos. Resta esperar as consequências da greve.

 

Daniele Fernandes

Daniele curte filmes e séries cult, e quando diz cult quer dizer coreano ou comédia romântica de Hollywood. Possui profundo conhecimento em economia, sabendo administrar suas famílias no The Sims 4.

Deixe uma resposta