Projetare, grupo de estudos do PET-RTV, promove palestra com Chico Maia

O convidado expôs as oportunidades que existem nos editais públicos para financiamento de projetos culturais

Da redação SICOM-PET, Daniela Leite e Mariana Mesquita

Com o intuito de inaugurar o ciclo de reuniões planejadas pelo Projetare – grupo de estudos de Financiamento Coletivo do PET-RTV -, o especialista em leis de incentivo à cultura Antonio Francisco Maia foi convidado para ministrar na última sexta-feira (28), na Unesp, uma palestra com o tema “Formas de captação de recursos”, na qual abordou-se a questão orçamentária proveniente do setor público para financiamento de projetos culturais.

Também conhecido por Chico Maia, o mestre em Ciência da Informação e bacharel em Jornalismo pelo Centro Universitário de Votuporanga já foi professor da Unesp no curso de Relações Públicas e atualmente é Secretário Municipal de Agricultura e Abastecimento de Bauru.

Chico atua na formação de gestores públicos capacitando-os a implementar no dia a dia as informações sobre incentivo à cultura, buscando apoio de empresas e do governo. Em entrevista à Agência de Jornalismo de Bauru, ele defende que a cultura é a alma do povo e que os governos possuem recursos para essa área; o que falta é planejamento para que esse apoio chegue a quem precisa.

Nessa mesma linha, grande parte da comunidade acadêmica desconhece os recursos governamentais que tem à sua disposição. Portanto, o objetivo do palestrante no evento foi o de instruir os alunos presentes sobre algumas formas de obterem financiamento para seus projetos audiovisuais, através de verba de editais públicos com essa finalidade.

A maioria dos estudantes presentes cursa a área de Comunicação. (Foto: Laura Fontana)
A maioria dos estudantes no evento era da área de Comunicação. (Foto: Laura Fontana)

Inicialmente, Maia explanou a respeito da Lei Rouanet (Lei nº 8313/91), do Ministério da Cultura, que enquadra projetos com fins culturais em seus artigos iniciais; explicando quem pode ser proponente de projetos, bem como os procedimentos necessários para a submissão de tais projetos.

Ele mostrou as ferramentas, acessíveis em um clique, que podem ser grandes oportunidades de financiamento integral para a execução de boas ideias dos alunos, chegando a valores como R$350.000,00. Uma dessas plataformas é o Portal de Convênios – SICONV (que pode ser acessado em SICONV), no qual, através da aba “Acesso Livre”, qualquer pessoa pode ter acesso a uma lista de órgãos do Governo Federal que repassam recursos para a sociedade, para as mais diversas áreas de produção; bem como se informar sobre projetos já existentes.

(Foto: Laura Fontana)
(Foto: Laura Fontana)

Maia esclareceu as dúvidas dos presentes e não deixou de incentivar que os interessados sempre acessem essas plataformas do governo e estejam sempre atentos a essas oportunidades. O tutor do PET-RTV, Dino Magnoni, reforçou também essa necessidade de atenção dos discentes aos editais públicos. Devido à extensão do assunto, Chico se dispôs a ministrar outras oficinas futuramente.

Fernando Anhê Santos, do Projetare, fez a abertura do evento, explicando a proposta do grupo. (Foto: Laura Fontana)
Fernando Anhê Santos, responsável pelo Projetare, fez a abertura do evento, explicando a proposta do grupo. (Foto: Laura Fontana)

O Projetare visará em seus encontros semanais de uma hora de duração abordar esse e outros tipos de financiamentos coletivos. As reuniões do grupo acontecerão a partir do próximo dia 10, quinta-feira, às 17h30, na sala do PET-RTV. Os interessados devem mandar uma mensagem para o inbox da página do PET-RTV no Facebook manifestando-se, e assim será enviado um formulário a ser preenchido para efetivar sua participação no grupo.

Deixe uma resposta