SALVE 2015: Semana do Audiovisual Livre

Da Redação SICOM-PET, Laura Fontana

Nas últimas décadas, o avanço das tecnologias de informação e comunicação, principalmente da internet, abriu novas possibilidades de compartilhamento de conhecimento, assim como multiplicou a formação de redes de ativismo.

Apropriando-se dessas tecnologias, a sociedade civil ampliou iniciativas de rádios e TVs independentes, blogs, redes sociais, plataformas de compartilhamento de áudio e vídeo, jornais e revistas eletrônicos, entre outros. Também desenvolveu softwares livres e interfaces alternativas aos programas e serviços comerciais, além de ter impulsionado mudanças em marcos legais como forma de promover o direito à comunicação e o incentivo aos produtores independentes.

Em busca de uma democratização dos meios e da informação, as mídias livres entendem a comunicação horizontal como condição fundamental para que as realidades sejam transformadas pelos próprios cidadãos.

As mídias livres envolvem diferentes formas de comunicação e de sustentabilidade, proporcionam a experimentação na linguagem e envolvem uma gama de informações sobre a cadeia produtiva da “cultura livre”, que vem sendo cada vez mais utilizada como metodologia de projetos sociais de ONGs, de coletivos e governos.

E  o midialivrismo é tema da 2ª Semana do Audiovisual Livre, organizada pelo Coletivo Coisarada e Cineclube Consciência, na cidade de Jundiaí, interior de São Paulo. O principal objetivo do evento é fomentar a produção audiovisual na cidade de Jundiaí e região. “Pretendemos discutir as alternativas audiovisuais contemporâneas e seus novos caminhos, à medida que vemos a cada dia a descentralização dos meios de produção”, comenta Thiago Moreira Santos, membro da organização do evento.

Com o apoio da Prefeitura de Jundiaí, por meio do Programa Estímulo 2014 da Secretaria Municipal de Cultura, o projeto será ampliado e descentralizado. “Notamos que cada vez mais existe a necessidade dos cidadãos protagonizarem o registro do desenvolvimento social de suas comunidades. Isso fica bastante claro com as recentes ocupações nas escolas do Estado. A SALVE atuou com esse tema em bairros descentralizados e periféricos da cidade de Jundiaí, com cineclube e oficinas de midialivrismo”, completa Thiago.

 As oficinas de midialivrismo e de processos criativos em audiovisual resultarão em uma exposição apresentadas na abertura da Salve, no dia 30 de novembro, na Pinacoteca. Além das oficinas e exposições, a Salve será preenchida pelas Mostra de Cinema Universitário, Mostra Livre de Cinema e Sessão Salve.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

PROGRAMAÇÃO SALVE – SEMANA DO AUDIOVISUAL LIVRE

01 a 06 de Dezembro de 2015

01/12 – 19h – ABERTURA EXPOSIÇÃO SALVE
Abertura da exposição SALVE 2015, com obras criadas a partir da Oficina de Midialivrismo e da Oficina de Processos Criativos em Audiovisual, além de obras com curadoria SALVE.
Exposição até dia 23 de dezembro.
Local: Pinacoteca Diógenes Duarte Paes (Rua Barão de Jundiaí, 109 – Centro)

02/12 – 19h – RODA DE CONVERSA: Cinema e Audiovisual na região
Roda de conversa entre cineastas e produtores e o poder publico para o levantamento de questões e propostas sobre politicas publicas , formação, formas de financiamento e estratégias para o desenvolvimento do Audiovisual na cidade.
Local: Casa Colaborativa (Rua Prudente de Moraes, 1305 – Centro)

03/12 – 19h – MOSTRA LIVRE DE CINEMA
A Mostra exibe em sua programação uma seleção dos mais significativos filmes em formato curta metragem acerca do tema Midialivrismo.
Local: Sindicato dos Metalúrgicos (Rua XV de Novembro, 240 – Vila Arens)

04/12 – 19h – MOSTRA DE CINEMA UNIVERSITÁRIO
Realizada a partir de seleção entre os 65 filmes inscritos por universitários, com curadoria da equipe da SALVE, a Mostra é uma oportunidade para estudantes de audiovisual em todo país exibirem suas produções ao público, assim como apresentar para Jundiaí e região o que está sendo produzido nacionalmente no âmbito estudantil.
Local: Sindicato dos Metalúrgicos (Rua XV de Novembro, 240 – Vila Arens)

05/12 – 19h – SESSÃO SALVE
Abertura: exibição da cobertura da Virada Coletiva produzida pela SALVE.
Exibição do documentário Sabotage: Maestro do Canão + Bate-papo com Ivan 13P, diretor do filme.
Sinopse: Sabotage abre sua mente neste documentário inédito, soltando o verbo espontâneo, sincero e profundo. Discute a infância, o ócio, a rua, a desigualdade, o descaso, a solidariedade, o passado e o futuro, como uma antena que capta e emite realidade em todas as direções. Depoimentos de diversos músicos e pessoas ligadas a ele demonstram a importância desse artista que misturou estilos e se tornou uma lenda após sua morte.
Local: Sindicato dos Metalúrgicos (Rua XV de Novembro, 240 – Vila Arens)

06/12 – 16h – FESTA DE ENCERRAMENTO
Festa com shows das bandas Francisco, El Hombre (Campinas) e Chaiss na Mala (São Paulo) e projeções audiovisuais da dupla Estratosférico.
Local: Praça da Bandeira (Terminal Central)

Todas as atividades são gratuitas.

Deixe uma resposta