STOP MOTION!

Embora a animação em Stop Motion não seja difícil de ser produzida, a técnica requer uma boa dose de paciência. Mas para os interessados, se torna um hobby fantástico e pode até se transformar em uma carreira profissional

Da redação SICOM-PET, Laura Fontana

Participantes da oficina de Stop Motion do dia 31/06 (Foto: Catherine Paixão)
Participantes da oficina de Stop Motion do dia 31/06 (Foto: Catherine Paixão)

O PET desenvolveu duas oficinas sobre a técnica, que aconteceram nos dias 30/06 e 01/07, na sala PET. Foram 20 participantes que criaram personagens com massinha de modelar, planejaram cenários e filmaram vídeos em Stop Motion. De acordo com organizadores da oficina, Sillas Carlos e Leandro Freitas, ambos membros do PET-RTV, as oficinas foram um sucesso. “Tivemos uma ótima recepção, o pessoal estava bastante empenhado e parecem ter se divertido criando suas próprias histórias”, comenta Dudu ( Leandro Freitas). “Buscamos passar um pouco da teoria e da história do Stop Motion, em uma apresentação, e depois partimos para a prática em si”, completa Sillas. Mas você sabe o que é Stop Motion?

Cenário e personagens feitos pelos participantes da oficina (Foto: Letícia Alice)
Cenário e personagens feitos pelos participantes da oficina (Foto: Letícia Alice)

É provável que você já tenha ouvido falar sobre ou que já tenha visto alguma animação feita com a técnica do Stop Motion. Ela é bastante usada por gigantes do entretenimento como a Disney e também na criação de animações caseiras não tão famosas. Usada tanto em desenhos animados quanto em filmes com atores reais, esta técnica é bastante difundida no meio cinematográfico e há algumas décadas faz parte da rotina criativa de diversas pessoas ao redor do mundo.

Captura dos quadros e produção do Stop Motion (Foto: Sillas Carlos)
Captura dos quadros e produção do Stop Motion (Foto: Sillas Carlos)

Stop Motion (que poderia ser traduzido como “movimento parado”) é uma técnica que utiliza a disposição sequencial de fotografias diferentes de um mesmo objeto inanimado para simular o seu movimento. Estas fotografias são chamadas de quadros e normalmente são tiradas de um mesmo ponto, com o objeto sofrendo uma leve mudança de lugar, afinal é isso que dá a ideia de movimento.

Cientificamente falando, o Stop Motion seria como uma ilusão de ótica. A técnica cria a ilusão no cérebro humano de que algo se move continuamente quando existem mais de 12 quadros por segundo.

A história do Stop Motion remonta aos primórdios do cinema. O mágico e ilusionista francês George Mélies viu nesta arte uma ótima possibilidade para dar sequência aos seus truques misteriosos que encantavam a todos. A partir da técnica do Stop Motion ele alcançou o ápice de sua carreira cinematográfica com o filme Viagem à Lua, de 1902. No curta, a chegada na Lua de um foguete com tripulação humana é criada a partir desta técnica.

O Stop Motion também foi utilizado na saga Star Wars, do diretor estadunidense George Lucas e revolucionou o cinema com suas habilidades de efeitos especiais usando o Stop Motion. Outro que chamou (e ainda chama) atenção para o uso desta técnica é o também estadunidense Tim Burton. Em 1982, Burton criou Vincent, um curta-metragem de terror para crianças  em Stop Motion. Em 2005 o diretor repete a dose, agora em um longa, com A Noiva Cadáver. O aclamado filme A Fuga das Galinhas (Grã Bretanha, 2000), dirigido por Nick Park e Peter Lord e O Estranho Mundo de Jack (EUA, 1993) de Henry Selick também são bons exemplos de sucesso desta técnica.

Criando seu próprio filme em Stop Motion

Para criar um vídeo em Stop Motion, você vai precisar de um computador com programa de edição de vídeo e uma câmera fotográfica digital. Tendo as duas ferramentas, você precisa pensar nos personagens que irão protagonizar sua produção. Podem ser bonecos vendidos em lojas, por exemplo, mas uma boa ideia é utilizar massinha de modelar para fazer os personagens. Boas dicas são planejar sua filmagem com antecedência, elaborando um pequeno roteiro; utilizar mais quadros por segundo; evitar movimentar a câmera, e ser suave na movimentação e aproveitar os recursos do editor de vídeos.

Referências:

Tecmundo – O que é Stop Motion

 

Deixe uma resposta